semana de 24 de junho

1.    NA TV

O último episódio da sexta temporada de Mad Men, exibido no domingo no AMC, deu à série a maior audiência de sua história, 2.7 millhões de telespectadores. Além de quem vê liveMad Men continua agregando telespectadores nos três e sete dias subsequentes à sua exibição: mais 2.1MM  nos primeiros três dias e 2.4 nos sete dias depois da estréia.

Skywire live with Nik Wallenda, com Nik Wallenda atravessando o Grand Canyon numa corda-bamba sem equipamento de segurança, foi exibido ao vivo pelo Discovery no domingo passado nos EUA e em mais 223 países. Quebrou  recordes de audiência na TV e em mídias sociais. Foram 8 milhoes antes da caminhada e picos de 13 milhoes durante a caminhada, 1.3MM de tweets e se tornou o programa mais “social” dos EUA, tanto na TV aberta, quanto  a cabo.
Com o sucesso do programa, o Discovery já marcou um follow-up para hoje dia 30: Nick Talks the Walk, uma entrevista onde Nik Wallenda fala do feito.
Discovery também anunciou esta semana a 26ª edição do Shark Week (11Agosto)

Under the Dome estreou forte na segunda na CBS, com 13 milhões e 3.2 de audiência. A série ainda ganhou um ponto de audiência quando se computaram os números de DVR (30% a mais). Durante o verão, séries geralmente marcam um rating de 1 ponto, portanto já se pode dizer que os 3.2 fazem de Under the Dome um hit de verão. Esta é uma adaptação da obra de Stephen King e tem 13 eps.

Pela primeira vez em 7 meses, o Today Show (NBC) passou o GMA na quarta, graças a  entrevista com Paula Deen, o saco-de-pancada da vez (comentários julgados racistas fez com que a carreira da chef/apresentadora de TV despencasse em poucos dias). Mas na quinta, GMA já estava na frente de novo, com uma vantagem de 800 mil.

Na terça, a Bloomberg apresentou um encontro dos chefs Mario Batali, Tom Colicchio, Rachael Ray e Bobby Flay no importante e histórico restaurante PJ Clarke’s de NY. Os chefs falaram abertamente sobre como construíram suas empresas, opinaram sobre as marcas de cada um e sobre os produtos que endossam. Interessante.

Whodunnit estreou morno na ABC. O reality, que mistura Detetive com Survivor e Hunger Games, coloca treze pessoas em uma mansão dos quais doze sāo inocentes e um, o “assassino”. Alcançou 1.3 entre adultos 18-49 e 4 milhoes total. Alguns telespectadores ficaram confusos com a premissa e nāo entenderam se o “assassinato” realmente aconteceu (fiz uma  pergunta parecida para o Zuiker. A resposta dele para mim? “o assassinato não importa, o que importa é o jogo”)

Reelz divulgando um episódio de Beverly Hills Pawn que vai ao ar na quarta que vem, com o vestido que Elizabeth Taylor usou em Cleopatra que será objeto de uma negociação milionária. Yossi Dina, estrela da série e dona do The Dina Collection, faz de tudo para comprar o vestido.

No Lifetime, Devious Maids fez 2MM na estréia, um número  um pouco menor do que Drop Dead Diva (novos eps) no mesmo dia.  Respondendo tua pergunta da semana passada, Dani, não posso afirmar quanto Lifetime subiu desde que Nancy Dubuc começou a implementar suas mudanças. Subiu, mas não li nada sobre ranking. Acredito que não deve ter sido muito ou eles já estariam fazendo um estardalhaço na mídia.

2.    NOTÍCIAS

A minissérie The Bible de Mark Burnett e Roma Downey continua a quebrar recordes, agora com sua performance de vendas de DVDs: 1 milhao de unidades vendidas (em  Blu-ray, DVD e Digital). Quando foi ao ar,  The Bible colocou o History Channel em nº 1 em toda a televisão nos domingos entre 20 e 22hrs, com mais de 100 milhoes de telespectadores. O épico será exibido internacionalmente no segundo semestre, com subsequente  lançamento em home vídeo. (sugestão: counterprogramming. este é um título importante e se eles souberem fazer um bom marketing, vai trazer audiência ao History.)

Showtime comprou todos os anúncios disponíveis no aplicativo de Ipad do New York Times para promover Ray Donovan. São 26 anuncios en video, dando ao usuário a chance de baixar o episódio de graça depois de cada spot. Ray Donovan estréia hoje no Showtime, com Liev Schreiber (num papel que mistura Jerry McGuire com Tony Soprano, um cleaner).

Paul Giamatti entrou no elenco de Downton Abbey, onde fará Harold, o irmão playboy de Cora. Sua estréia será no episódio final da quarta temporada, que começa em Janeiro na PBS.

Os empresários e filantropos Steve Tisch (chairman do New York Giants) e John Paul DeJoria (da Paul Mitchell) vão entrar como convidados na quinta temporada de Shark Tank na ABC.

Orange is The New Black, de Jenji Kohan (Weeds) para Netflix, só estréia em 11 de Julho mas já foi renovada para uma segunda temporada. O objetivo é encurtar o espaço entre uma temporada e outra. A crítica de TV da New Yorker gostou da série, dizendo que fica entre Oz e The L Word. A história é de uma mulher de classe média alta que vai presa.

Julianna Margulies,  de Good Wife, está sendo acusada por sua ex-agência D/F Management de não pagar comissões devidas a seu antigo management no valor de $400 mil dólares. As partes se enfrentam no tribunal em outubro deste ano.

Netflix continua em campanha para o Emmy. Esta semana, usou táticas políticas eleitoreiras, colocando placas em gramados com os dizeres “For Your Consideration” de suas séries originais House of Cards Arrested Development.

Outra boa jogada de marketing para a última temporada de Breaking Bad, que estréia em  agosto no AMC: um aplicativo no Facebook chamado Name Lab imita os créditos de abertura do programa e acha elementos da tabela periódica nos nomes dos usuários. As imagens podem ser baixadas e usam o tag #allbadthingsmustcometoanend – indicando que esta é a última temporada da série e de Walter White.

Bryan Cranston, também promovendo a última temporada de Breaking Bad e fazendo caridade ao mesmo tempo. Ele oferece a um fã a oportunidade de ciajar com ele em um trailer até Hollywood para ver a pré-estréia em 24 de Julho. O fã só precisa fazer uma doação para o National Center for Missing & Exploited Children (NCMEC)
nota: as indicações ao Emmy só saem em Julho, mas tudo indica que este é o ano de Breaking Bad.

CNN está trazendo de volta o programa de debates políticos Crossfire, que esteve no ar entre 1982 e 2005. A nova versão terá como apresentadores Newt Gingrich e S.E. Cupp, representando a direita (republicano) e Stephanie Cutter e  Van Jones  representando a esquerda (democrata).

Pivot, o novo canal a cabo da Participant Media, anunciou as estreias de sua nova programação: em 1º de agosto à meia-noite, abrem com o talk-show diário TakePart Live. O docu-talk Raising McCain  de Meghan McCain ficou para setembro, junto com o docuseries Jersey Strong e a aquisição canadense Little Mosque. hitRECord on TV!, de Joseph Gordon Leavitt, ficou para janeiro de 2014 e vai mostrar curtas, música, performances ao vivo, etc.

OWN programou novos episódios de Oprah’s Lifeclass, Iyanla: Fix My Life e Welcome to Sweetie Pie para Julho. Oprah: Where are they now? com Denise Richards, ex-mulher de Charlie Sheen, Fab Morvan do Milli Vanilli e a filha de Anna Nicole Smith, Danielynn também deve ir ao ar em Julho.  série The Haves and The Have Nots, que teve uma das estréias mais altas na história do OWN, 1.77MM, ganhou um pedido de mais 16 eps, elevando o total para 32. A série é produzida por Tyler Perry.

Apesar do alto número de pilotos produzidos em Los Angeles este ano, a cidade continua lutando para manter sua produção televisiva. De 186 pilotos de TV produzidos esta temporada, 96 foram feitos em Los Angeles – a segunda maior leva da historia da cidade. No entanto, a região continua a perder produções para Nova York (19 pilotos), Vancouver (15) e Atlanta (9) especialmente dramas de uma hora. Até a temporada de 2008, 82% dos pilotos eram produzidos e LA, agora só 52%.

Capa da New Yorker: Enio e Beto vendo TV abraçados, depois da Suprema Corte ter derrubado o DOMA (Defense of Marriage Act), por conta de um caso de devolução de impostos/herança de um casal gay (Edith Windsor). As críticas à capa são muitas (“infantilizacão” de uma vitória importante em gay rights), mas a ousadia (puppets de Sesame Street gays),  é maior.
Canais de cabo e programadoras, que disputam acirradamente a verba de publicidade com canais abertos, estão usando a tática do Google para programar comerciais sob medida para o usuário, utilizando informações sobre seus hábitos. Exemplo Direct TV: http://www.reuters.com/article/2013/06/27/us-advertising-idUSBRE95Q06F20130627

Em agosto, Telemundo vai lançar um canal de TV paga em 48 países africanos. Telemundo Africa será dedicado a mostrar novelas  dubladas em inglês e português.  A Telemundo já está em 21 países na América Latina, mas é a primeira incursão de um canal latino-americano na África em inglês (e o quinto da Universal na região, que já tem  Universal Channel, E! Entertainment, The Style Network e Studio Universal).

Esta semana, no Natpe Budapest, Avenida Brasil foi vendida para Hungria, Croatia e Kazakhstan.  A novela já é exibida na Grécia (Alpha TV), Venezuela, Costa Rica e Uruguay.

Outra curiosidade:  o formato criado por Simon Cowell Fremantle, Got Talent, terá sua 55ª versão local, desta vez no Afghanistan: Afghanistan’s Got Talent.

AXS TV, o canal de Mark Cuban, está se internacionalizando e vai exibir um recap de dois dias do British Summer Time Hyde Park. Normalmente são seis dias de música e este ano incluem performances de Bon Jovi, Elton John, Lionel Richie e Jennifer Lopez.  AXS TV reduz a dois com até seis horas de cobertura contínua.

FOX divulgou as datas de estréias de sua programação nova:
Wednesday, September 11: The X Factor at 8p
Thursday, September 12: The X Factor at 8p
Monday, September 16: Bones at 8p
Tuesday, September 17: New Girl at 9p
Tuesday, September 17: The Mindy Project at 9:30p
Thursday, September 19: Glee at 9p
Sunday, September 29: The Simpsons at 8p
Sunday, September 29: Bob’s Burgers at 8:30p
Sunday, September 29: Family Guy at 9p
Sunday, September 29: American Dad at 9:30p
Friday, November 8: Raising Hope at 9p

3.    DEVELOPMENT

Chris Albrecht, CEO da Starz,  anunciou a produção de Outlander pela Sony.  A série terá 16 episódios, será filmada na Escócia e adaptada dos best-sellers de Diana Gabaldon, misturando romance, aventura, história e ficção científica. Outlander conta a história de uma médica que volta no tempo e acaba na Escócia do século 18, onde é forçada a casar com um jovem soldado. Estréia em 2014.

CW está desenvolvendo Jane The Virgin, um drama baseado na novela venezuelana Juana La Virgen. Jennie Snyder Urman,  que criou “Emily Owens, MD” vai escrever a adaptação, que é a de uma menina trabalhadora e religiosa, que passa por situações inacreditáveis e acaba sendo vitima de uma inseminação artificial acidental. A original Juana la Virgen foi exibida na rede venezuelana RCTV em 2002, com audiência de 39.1%, vencendo a guerra de audiência por uma grande margem.

Sundance Channel vai produzir The Honourable Woman, uma minisérie de 8 eps com Maggie Gyllenhall e co-produzida com BBC America (é um remake, o original foi feito pela BBC na Inglaterra no ano passado). A história é um thriller político, centrado em torno da personagem de Maggie, Nessa Stein, filha de um empresário que vendia armas para Israel e que testemunhou um assassinato quando criança.


4.    OUTROS

Duas análises de programação:

NYTimes elabora sobre o tema “homens problemáticos” da TV, como Tony Soprano e Don Draper: http://www.nytimes.com/2013/06/25/arts/television/don-draper-and-associates-wrap-up-season-6.html?WT.mc_id=AR-D-I-NYT-MOD-MOD-M311B-ROS-0613-HDR&WT.mc_ev=click&WT.mc_c=219252&_r=0

E o Hollywood Reporter identifica serial killers como a nova obsessão da TV. São 7 atualmente em produção; http://www.hollywoodreporter.com/news/serial-killers-tvs-newest-obsession-577337

Vince Gilligan, que é considerado o melhor showrunner de Hollywood (faz Breaking Bad atualmente), mais Carlton Cuse, Greg Daniels, Liz Meriwether e outros  discutem na Fast Company os perigos de binge viewing (o novo hábito de se assisitr vários episódios em sequência) Além disso, falam sobre personagens problemáticos e finais complicados. http://www.fastcompany.com/3012460/most-creative-people-2013/the-perils-of-binge-viewing-other-lessons-from-lost-breaking-bad-t


Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s