semana de 11 de agosto

  1. NA TV

Na quarta, como foi noticiado aqui, o universe caipira americano estava em êxtase com a volta de Duck Dynasty, o reality do A&E  sobre uma familia da Louisiana que faz apitos para patos. Foi a série mais vista no cabo, ficando atrás apenas de Walking Dead em numerous totais. Por que o programa é popular? Especula-se que a resposta esteja no  Twitter. Duck Dynasty tem uma presence em mídia social MUITO agressiva, com centenas de gente twitando e o elenco ao vivo jogando com telespectadores com chance de ganhar premios ( antigamente chamavamos isso de ‘watch and win’). Além disso  criavam-se bordões para ser repetidos por adolescents no dia seguinte na escola (como “Happy happy happy,” “Yuppie boys,” e “He gone!”).

Foi o último dia de John Oliver na cadeira de Jon Stewart no Comedy Central. Foram 31 programas em que o inglês substituiu Stewart. E não fez feio. Tanto crítica quanto audiência aprovaram. Foi bom.

 

  1. NOTICIAS

OWN e TLC estão produzindo juntos uma série em que consumidores tem a chance de trabalhar dentro de grandes companhias e dar aos patrões seu próprio feedback. The Customer is Always Right?  Está sendo feito pela produtora de Ashton Kutcher (que fez muitos realities para MTV, Katalyst) e estréia agora dia 5 de Setembro, com a primeira janela para OWN. As empresas mostradas no programa vão desde Mazda a Sizzler e as idéias de melhoria chegam a CEO. TLC vai exibir em Dezembro.

Oprah, que controla bem sua imagem, apreceu por toda mídia esta semana para promover sua volta ao cinema (depois de 30 anos)com o filme The Butler.  E neste processo revelou a cada veículo um pouquinho de OWN que pode complicar um pouco esta campanha que o Discovery está fazendo sobre a “volta por cima” do canal. Primeiro, Oprah falou pra  People que no verão passado ela sofreu sintomas de um “nervous breakdown” e que alcançou seu “breaking point” por causa do canal.  No Bravo, no programa de  Andy Cohen Watch What Happens Live ela contou que seu momento ‘aha’ foi no ano passado quando ela estava sendo super cirticada pela mídia por causa do canal e não era onde ela queria que o canal estivesse.

CNN planejando mudanças visuais e estruturais em CNN.com e suas plataformas digitais.  Ao que indica reporters e produtores vão poder update o site a qualquer momento (parece estrutura de blog, não sei)

Receitas globais de On Demand devem chegar a 6 bilhões de dólares em 2018.Um estudo recente da empresa  inglesa Digital TV em 97 paises está prevendo que o crescimento da receita de on demand (TV a la carte) deve crescer uns 44% até 2018, 2.9% dos 203 bilhões gerados pela TV paga mundial. Atualmente a receita vem principalmente da Europa e America doNorte , mas com o crescimento do consumo na  Asia e America Latin.

  1. EM DESENVOLVIMENTO

Como comentei antes, esta parece ser interessante: em desenvolvimento para o TV Land, Darren Star (criador de Sex in The City) uma comédia chamada Younger (baseada em um livro de Pamela Redmond Satran) sobre uma dona de casa de New Jersey que aos 40 e poucos e recém separada tem de começar tudo de novo. Mas como a vida na cidade é cruel, ela não consegue. Até que um dia mente sobre a idade e diz que tem 20 e poucos, faz um curriculo como se tivesse20 e poucos, um “makeover”  e tudo funciona. Ela vira um editora de revista sucesso, é popular entre os homens, mas precisa se comportar como 20 e poucos anos.  

Numa  guerra de ofertas de estúdio, Tina Fey (e seu co-criador Matt Hubbard )  fechou com Fox sua proxima comédia, que vai se passar emu ma universidade para mulheres que pela primeira vez em sua história, começa a admitir homens.  Quem vai produzir é Universal TV. É a segunda comeedia que Tina Fey vende esta semana. A outra foi para NBC (também produzida pela Universal) mas escrita por Colleen McGuinness.

Enquanto o partido republicano deu umas palmadas na NBC e CNN sobre seus projetos com Hillary Clinton a esperta CBS já colocou em desenvolvimento um drama sobre uma Secretária de Estado (ficcional) que quer ser presidenta da republica.

Ex roteirista e responsável por House, Thomas Moran volta à Fox com um novo drama, chamado St. Nick, sobre um jovem padre católico que  segue um caminho de moral dúbia e pelas razões certas.

Lifetime Network renovou Devious Maids para uma segunda temporada de mais 13 eps (a 1ª temporada fez 23 milhões). Lifetime também aprovou a produção de Deliverance Creek, do autor de Notebook, Nicholas Sparks. O piloto sera de 2 horas e sera um drama de época que se passa no fim da Guerra civil Americana sobre uma mulher (Belle Barlowe) que quer defender suas terras a qualquer custo.