semana de 16 de dezembro

1. NA TV
O grande acontecimento da semana foi a  celeuma causada pela suspensão de um dos caipiras barbudos de Duck Dinasty, o programa líder de audiência do A&E(e do cabo).Ele deu um entrevista à GQ onde criticou homosexuais, dizendo que não era natural. Foi o suficente para o GLAAD se manifestar, A&E suspender o cara, a família apoiar o cara e ameçar o programa e como consequencia A&E ser ameçado por milhares de fãs conservadores e intermináveis debates sobre liberdade de expressão tomarem conta da TV. Claro que o cara tem direito que dizer o que quiser e A&E sabia onde estava se metendo quando botou os caras no ar, só não entendo como ninguém do A&E tenha sabido da entrevista. É praticamente impossível dar uma entrevista sem um PR presente, portanto, não deve ter sido novidade, mas um risco muito grande para o canal se apenas uma jogada de marketing que deu errado.
(este debate dominou a semana e foi ótimo, porque conseguiu fazer com que todos desviassem a atenção do finale ridículo de Homeland que foi ao ar no domingo passado)
A TV americana praticamente repete a programação todos os anos: Charlie Brown (ABC), It’s a Wonderful World (NBC), Rudolph (CBS), Michael Bublé (NBC). Sempre dão audiência. O número um na quinta foi o também tradicional programa de entrevistas de Barbara Walters, The Most Fascinating People of 2013 (ABC). E na sexta quem ganhou a noite foi a CBS com um programa produzido na década de 50: I love Lucy Christmas Special.

Overdose promocional de Anchorman 2, o filme. Seus atores estavam em todos os programas, comerciais, jornais, outdoors. Só não houve superexposição porque Will Ferell apreceu sempre como personagem, não como ator.

Nos programas matutinos, Carson Daily voltou ao Today Show (depois do final do The Voice) e o GMA foi o vaticano esta semana, com Robin Roberts e Josh apresentando o programa de lá e a apresentadora com câncer de mama substituir Robin em reportagens.

The Voice (NBC) teve seu finale na terça e dominou a audiência (venceu uma jamaicana). A proxima edição volta em 24 de Fevereiro com Shakira e Usher substituindo Christina Aguilera e Ceelo.

No ar esta semana, o promo dos Oscars com a apresentadora Ellen de Generes dançando (pelas ruas do estúdio da Warner): http://www.youtube.com/watch?v=DisioPE86AY
E online desde o dia 16, Ryan Seacrest estreou uma séria para AOL com Gwyneth Paltrow, The Restart Project. No programa, Gwyneth — e a amiga Tracy Anderson — conversam com mulheres que passaram por um trauma e precisaram recomeçar suas vidas e objetivos, muitos deles na área de saúde e fitness.http://www.youtube.com/watch?v=dlfZZa-wBKo#t=23
2. NOTICIAS
William Morris Endeavour (WME) e o grupo de capital privado Silver Lake, compraram a agência de eventos e talentos esportivos IMG Worldwide por US$2.3bn. IMG representa mais de 20 mil horas de esporte por ano, como Wimbledon, o aberto da Australia, NYC Marathon, entre outros.

Provando a importância de conteúdo user-generated, a News Corp anunciou a compra de Storyful, uma agência de “noticias sociais”, por 25 milhões. Storyful monitora sites como o YouTube e Instagram, confirma autenticidade de noticias e as distribui para clientes em redações ao redor do mundo. O lucro da empresa vem da receita compartilhada de publicidade que conteúdo gera. Isso só mostra como as redações estão se tornando mais abertas ao conteúdo que vem do usuário.

CBS vai mexer na grade para estrear Friends with Better Lives logo após o finale de How I Met Your Mother no dia 31 de Março e está divulgando desde já….. Para garantir a auência, a série será exibida entre dois sucessos:2 Broke Girls mais cedo, e Mom logo em seguida.

Nielsen divulgou sua lista anual de melhores product placements e integração de marcas  e CBS levou 7 das 10 melhores menções. O nº 1 ficou com M&Ms em Mike & Molly (CBS) em vários episódios. Em segundo, um placement do game “Dungeons and Dragons” em The Big Bang Theory.

3. DEVELOPMENT

Lionsgate desenvolvendo um drama baseado na história do Twitter, do livro de Nick Bilton Hatching Twitter: A True Story of Money, Power, Friendship and Betrayal. A série vai traçar o desenvolvimento da companhia desde o início e chegar até os dias de hoje, com os principais executivos e personalidades espalhadas pelo mundo.

Mun2 desenvolvendo um novo reality de competição de luta com os produtores Bunim/Murray. Chama-se Combate Americas, terá 10 episódios e vai seguir 10 lutadores hispânicos de MMA ao competirem por uma vaga no Combate Americas.

NBC
confirmou a produção de mais 12 episódios de The Bible, a ser produzido por Mark Burnett e sua mulher Roma Downey. A primeira temporada foi exibida no History este ano e teve uma audiêncai de 13.1 milhões, ficando com a terceira posição de programas mais vistos no cabo este ano. Irá ao ar em 2015,

A temporada de pilotos ainda nem começou, mas ABC já deu sinal verde para dois dramas: Sea Of Fire, baseado num formato holandês e How To Get Away With Murder, de Shondaland, de Shonda Rhimes e Betsy Beers. Os dois projetos são séries serializadas de suspense e mistério. Sea Of Fire tem produção da Sony e gira em torno de um assassinato, um desaparecimento e uma família que se rompe, tudo depois que 3 meninas adolescentes fazem um filme pornográfico.  O original chama-se Vuurzee, que na época de exibição foi comparado a Twin Peaks. How To Get Away With Murder, da ABC e Shondaland, é descrito como um thriller sexy no ambiente de universidade de direito. É protagonizado por um grupo de estudantes de direito e seu misterioso e brilhante professor, que se envolvem num assassinato que muda a universidade inteira e vida de todos para sempre.

Rashida Jones
e Will McCormack, que já venderam vários projetos este ano, estão expandido para HBO e estão desenvolvendo Claws, uma comédia dramática (de humor negro) que se passa em um estranho salão de manicure na Florida, com tipas igualmente estranhas.

4. OUTROS