semana de 6 de julho

NA TV

O BIO estreou sua nova marca FYI na terça com uma nova série original, Married at First Sight. A audiência foi 64% mais alta que a média do BIO até então (que fazia entre 150 e 200 mil).

No mesmo dia, ABC Family exibiu o 100º episódio de  Pretty Little Liars,  o programa mais visto por mulheres 18-49 na TV a cabo (1milhão), também o mais visto entre mulheres 12-34 (1.2 milhões/2.5 rating).

Na quarta, outro recorde de Copa tanto para a Univision quanto para a ESPN com o jogo Argentina e Holanda: fez 6.8 milhões na ESPN e foi a semi-final de maior audiência para o canal hispânico fez 5.2. Isso que o recorde até então dia sido no dia anterior, com o massacre brasileiro, com 6.4 milhões, o maior número alcançado por uma semi-final na TV americana. Nos 62 jogos transmitidos ate agora, a média de audiência tem sido 30% mais alta que a Copa de 2010. Na análise do NYTimes, o grande vencedor foi a Univision com a exposição (audiência também americana que buscava o canal , ao invés da ESPN, pelos comentários borbulhantes da Univision: http://www.nytimes.com/2014/07/13/business/media/biggest-scorer-in-world-cup-maybe-univision.html?ref=media)

A estréia de Extant na quarta não fez os mesmo números de Under the Dome do ano passado (13 milhões) mas seus 9.4 milhões foram suficientes para colocar CBS em nº 1 e fazer com que seja a série original de maior sucesso até agora. E como todo verão, quem se dá muito bem no Top 10 é Univision, que está com 3 novelas no Top 10.

Na sexta, o History ficou em primeiro com uma novidade: o reality Pawn Stars fez um spin-off de competição, Pawnography. Fez 2.8 milhões.

Toda promoção do Nat Geo para The ’90s: The Last Great Decade? no domingo passado resultou em 1.1 milhões (ótimo número para eles), mas quem ficou em primeiro na TV a cabo foi o Bravo com o finale de The Real Housewives of Atlanta: Kandi’s Wedding (2.8 milhões). O ótimo “debate” ao vivo no programa de Andy Cohen que seguiu ao finale, Watch What Happens Live, deu 2.7 milhões totais.

E hoje tem estréia do superpromovido The Strain de Guillermo del Toro no FX, Reckless (CBS) e Ray Donovan e Masters of Sex no Showtime.  As duas séries do canal que pertence à CBS (Showtime) foram promovidas tanto na NBC quanto ABC (Ray Donovan no GMA e MOS no Today). E finalmente começam a pipocar editoriais promovendo o estilo de MOS (como ainda fazem com Mad Men): http://www.refinery29.com/masters-of-sex-outfits#slid

NOTICIAS

Uma novidade do Emmy deste ano é a divisão de realities em categorias (“estruturados” e “não estruturados”, que é grande parte da programação do GNT). Isso deu chance a novos “estruturados” aparecerem, como  MythBusters (Discovery), Shark Tank (ABC) e o (maravilhoso) Who do You Think You Are? (TLC). Nos “não-estruturados”, as novidades: Wahlburgers (do A&E e Mark Wahlberg), o meu predileto Million Dollar Listings New York (Bravo). Deve ter saído por aí, mas quem mais teve indicações foi a HBO pelo 14º ano consecutivo, Netflix apareceu com 31 indicações, Lifetime (17) Nat Geo (12), Starz (11) e até o IFC (8). AMC é o primeiro canal a ter duas séries indicadas a drama (Mad Men and Breaking Bad). FX teve 45 indicações, um recorde em basic cable. SundanceTV foi indicado pela primeira vez com o excelente The Writers’ Room.  Uma curiosidade: Jodie Foster está se saindo muito bem na sua carreira de diretora e  foi indicada por Orange is the New Black.

ABC confirmou via Twitter que Rosie O’Donnell vai voltar para o The View na próxima temporada (18ª). Ela esteve na mesa de 2006 a 2007 e vai juntar-se a  Whoopi Goldberg e provavelmente Meghan McCain, que atualmente está no Pivot.  A próxima deve ser latina, embora Jane Lynch já tenha expressado “seu interesse”.

Desde que assumiu o Tonight Show na NBC, Jimmy Fallon se tornou um pequeno fenômeno de You Tube, mas é Ellen Degeneres que tem a  audiência mais consistente e considerada mais influente online, segundo análise da OpenSlate.  Jimmy Fallon faz uma média de 165 milhões por mês,  mas Ellen tem 9.3 milhões de assinantes, enquanto Jimmy tem 3.9.  E os vídeos dela são compartilhados com mais frequência. Dados do OpenSlate em anexo.

Tony Hall, presidente da BBC, anunciou esta semana, com o argumento de que “competição é saudável para os negócios”, que em pouco tempo seus produtores vão ter a chance de produzir para outros canais dentro e fora do pais.  Esta é primeira mudança estratégica nos 92 anos da companhia. Ele também vai permitir produtores independentes de coproduzirem com a BBC.

WE tv lancou uma série online chamada In Between que permite aos fãs um update do que se passa com as estrelas de seus realities enquanto não estão no ar. A série serve como ponte entre temporadas e conecta a audiência linear e online. Os primeiros episódios disponíveis são de  SWV Reunited.

Discovery Fit & Health vai mudar a marca a partir de 15 de Janeiro e passa a se chamar Discovery Life Channel. A programação vai misturar títulos do Fit & Health com outras 10 novas produções em desenvolvimento, mais focadas em personagens que correm riscos e passam dificuldades, como Families on the Brink (famílias …), Ripped Kids  sobre pré-adolescentes em competições atléticas e Tales from the Maternity Ward. O target será A25-54, levemente mais feminino.

Saudade de Walter White? O AMC também… A partir de 10 de Agosto até 5 de Outubro, o canal vai apresentar maratonas de 5 da tarde a 1 da manhã de todos os eps de Breaking Bad (2008-2013), incluindo entrevistas inéditas com o elenco e realizadores, gráficos com dados de mídias sociais, incluindo uma parceria com , Facebook que vai contar como a série explodiu em social mídia. E no AMC.com, uma experiência interativa chamada Breaking Bad Binge Companion que vai usar a plataforma Story Sync, para trivia e pesquisa.

No dia 5 deSetembro volta o Stand Up to Cancer, com um simulcast  ao vivo entre ABC  CBS  FOX, NBC mais as redes fechadas American Forces Network,  Bravo, Cooking Channel, Discovery Fit & Health, E!, Encore, Encore Espanol, EPIX, ESPNews, FOX Sports 2, FXM, HBO, HBO Latino, ION Television, Lifetime Movie Network, Logo TV, MLB Network, Nat Geo, Oxygen, Palladia, Pivot, Showtime, Smithsonian Channel, Starz, TNT e VH1. A transmissão vai durar uma hora e celebridades vão estar em um “lounge virtual” onde vão interagir com audiência via mídias sociais.\

 

DESENVOLVIMENTO

Duas vezes por ano, os críticos e repórteres de TV americanos e canadenses se reúnem em um hotel em LA por duas semanas para ouvir realizadores, estrelas e executivos de séries de TV aberta e a cabo discutirem suas obras (chamadas de semanas de TCA, Television Critics Association).

HBO tem11 documentários em produção, mais os seguintes destaques: Olive Kitteridge, uma minissérie de 4 episódios que estréia em Novembro. Segundo Frances McDormand é o melhro formato para uma boa história feminina. Mike Nichols deve dirigir Meryl Streep na adaptação da peça Master Class de Terrence McNally sobre Maria Callas coma produção começando em 2015.

Há grande expectiva para The Divide (WEtv), a primeira ficção do  canal, e Better Call Saul (AMC) e Vince Gilligan e Peter Gould revelaram um pouco mais sobre a série (que vai se passar em 2002, 6 anos antes de Breaking Bad, ele vai se transformar em Saul, não conhece WWhite, Mike –de Gus– vai trabalhar com ele) Estréia em 2015.

FX encomendou para 2015 dez episódios da comédia Sex&Drugs&Rock&Roll, criado e protagonizado por Denis Leary, onde ele faz um roqueiro demeia idade que queria muito ser rico e famoso mas não conseguiu. A série vai ter participações de roqueiros reais. E o AMC também tem sua série ligada ao rock, 4th and Loud, um novo reality com Gene SimmonsPaul Stanley do Kiss centrada principalmente no time de futebol do Kiss em Los Angeles.  Já MTV, uma vez um canal de música, está apostando todas as suas fichas na produção de Shannara, uma fantasia baseada nos livros de Terry Brooks, que ganhou sinal verde para 10 episódios.

Lifetime encomendou o piloto do drama Clan of the Cave Bear para os super produtores Ron Howard (Rush) e Brian Grazer (24) para produzir com a Fox Studios e Lionsgate. O drama é baseado no romance de Jean M. Auel, que conta a história de um grupo de homens da era Neanderthal que adota uma menina de olhos azuis de um grupo “inimigo” que cresce e precisa se defender do ciúme e intolerância do futuro líder.

Reelz anunciou um reality com membros dos Jacksons que cresceram na mansão da família e estão vivendo fora dela pela primeira vez. Living with the Jacksons de 6 eps, conta a história da colombiana Alejandra Jackson, mãe solteira de 5, incluindo os dois filhos de seu casamento com Jermaine, Jaafar ae Jermajesty. Genevieve e Randy Jr. são filhos dela com o irmão de Jermaine, Randy Jackson.  E o quinto é Donte, que ela cria desde os dois anos.

 

OUTROS

Antes da “Era de Ouro” da TV, com a qualidade das séries de ficção, a TV a cabo americana era ssim: http://www.nytimes.com/2014/07/13/arts/television/false-starts-before-cables-golden-age.html?ref=arts&_r=0

Artigo interessante da Vulture, onde se analisa a quebra de paradigma nos hábitos lineares da televisão. Muitas séries crescem até 100% quando computados dados de VOD e DVR. http://www.vulture.com/2014/07/most-time-shifted-tv-shows.html

10 coisas que a gente não sabia de midias sociais: http://www.fastcompany.com/3032553/work-smart/10-significant-things-you-likely-didnt-know-about-social-media-but-should?partner=newsletter