semana de 4 de janeiro

1. NA TV

Desde sexta, o Showtime está com o sinal aberto para 70 milhões de domicílios para um Free Preview Weekend.  Também abriu ON Demand, Showtime Anytime e alguns portais de TV Everywhere, disponibilizando episódios gratuitos de Homeland, The Affair, Penny Dreadful, Ray Donovan, Masters of Sex e Nurse Jackie, bem como de alguns filmes (como Philomena).Algumas séries que voltaram esta semana: Downton Abbey no domingo na PBS, com ótimos 10.1 milhões de audiência, foi seguido de Downton Abbey Manners, um bom doc sobre a precisão dos costumes da época; Celebrity Apprentice, também no domingo na NBC, com 6.8 milhões; Bachelor, na ABC, que fez 7.7 milhões na segunda e a incansável NCSI na CBS fez 19.5 milhões na terça.

Algumas séries novas: ABC estreou sua comédia musical com tema medieval Galavant com dois episódios juntos no domingo (audiência considerável de 7.9 milhões), que foram reprisados na quarta no horário onde normalmente exibem comédias. É uma bobagem, com alguns momentos engraçados. Agent Carter, a outra série nova da ABC, também foi exibida com dois episódios esta semana, com reprise no sábado, fez 6.7. Na terça o Spike TV estreou o reality Framework, que é interessante, com um formato semelhante à Project Runway, só que ao invés de moda, os participantes são designers de móveis — com tarefas, juri, eliminações.  Na quarta,  Empire na Fox fez uma ótima estréia, a melhor do canal em três anos: 9.9 milhões (na mesma noite, American Idol voltou com audiência bem mais baixa que outras temporadas, mas mesmo assim, com número total de 11.2 milhões).  Também na quarta, a CBS apresentou a primeira das 15 premiações que acontecem este mês,  o People’s Choice Award, que fez 8.6 milhões  de audiência.

Outra série nova que me chamou a atenção foi Babylon na quinta. É uma comédia satírica de Danny Boyle, Sam Bain e Jesse Armstrong (de Thick of It) sobre a polícia inglesa. O humor e estética são britânicos e lembra bastante Twenty Twelve (o mockumentary sobre as Olimpíadas da BBC). Mas o Sundance sempre produz boas histórias e ninguém nunca se arrepende de ter de aguentar a imagem STD (ao invés de HD).

E ontem à noite, TLC estreou seu primeiro late night talk show, All About Sex, com Margareth Cho, a comediante Heather McDonald, a atriz Marissa Jaret Winokur  e a sexóloga Dr. Tiffanie Davis Henry.
O atentado à Charlie Hebdo na manhã de quarta, fez jornais e talk-shows correrem para reeditar programas e enviar seus correspondentes. A cobertura com mais “conteúdo” é da MSNBC, mas a primeira barriga foi da NBC, que noticiou a prisão e morte dos terroristas no jornal da noite, citando como fonte, “Inteligência americana”. Na quinta, Brian Williams teve que corrigir a notícia. Na sexta a cobertura ao vivo non-stop ficou apenas entre os canais jornalísticos, enquanto os talk shows discutiam a potencial exposição dos EUA a este tipo de atentado (que tem muitas semelhanças à bomba de Boston).

2. NOTICIAS

Pode ser que esta notícia tenha chegado aí (saiu na terça), mas é importante: Game of Thrones vai ter dois episódios exibidos em 150 salas IMAX pelo país de 23 a 29 de Janeiro. Serão os dois últimos episódios da quarta temporada remasterizados para o telão (um deles é aquela super produção do nono episódio, The Watchers on The Wall). Os episódios vão ser seguidos de um longo trailer da quinta temporada, que estréia em 12 de Abril, junto com Veep e Sillicon Valley. É a primeira vez que uma série de TV termina numa tela de IMAX – aliás, a iniciativa foi deles, IMAX.

O novo presidente da Discovery, Rich Ross (ex-Disney e ex-Shine) falou à imprensa esta semana dizendo que quer tornar o Discovery mais autêntico, menos apelativo, menos fake e incluir mulheres e jovens na sua audiência, que é predominantemente masculina. Quer tornar o canal “mais familiar” e não exclui a possibilidade de produzir séries de ficção.O canal espanhol Mediaset vai seguir os passos de seus competidores Atresmedia e RTVE e desenvolver um canal internacional para o mercado americano e Latino Americano em espanhol. Mediasat Internacional vai ter notícias e entretenimento produzidos por seus canais abertos Cuatro e Telecinco. A nova rede inicialmente vai ter foco na America Latina.

3. DESENVOLVIMENTO

Enquanto o incidente de hacking da Sony continua a repercutir, o Syfy anunciou o desenvolvimento de um reality chamado Hackers. A idéia do projeto é usar computação gráfica para explicar o que acontece quando uma rede é invadida por hackers e entrevistas com hackers de verdade explicando como fazem.

National Geographic está entrando numa nova seara: a docu-comédia. Junto dos co-criadores de Silicon Valley (HBO) eles vão produzir History of the World uma série que vai usar sketches de comédia, animação, bonecos, documentário e imagens de arquivo para contar a história do mundo, a evolução do homem e origens da espiritualidade, lazer, esporte, higiene, entretenimento e dinheiro. 

The Weinsten Company (Project Runway) e American Media (que publica o National Enquirer) estão desenvolvendo um talk show diário baseado no site de fofocas de celebridades, Radar Online. Ainda sem canal.
Em Dezembro, mandei a notinha de que George Clooney estava desenvolvendo para a Sony uma comédia dramática sobre a indústria de cinema.  Com piloto escrito pelo criador de Rescue Me, Peter Tolan, a série acabou sendo vendida para o Showtime. The Studio vai narrar a história de um estúdio de cinema no início dos anos 90 comandado por dois amigos que tentam manter sua humanidade em meio as brigas de poder constantes. A  época foi marcada pela venda de estúdios a conglomerados de mídia e o estilo de vida corporativo entrando em choque com os excessos típicos de Hollywood.

A popular comediante e estrela do YouTube, Grace Helbig (It’s Grace) terá sua própria comédia/talk-show no E! a partir de Abril. No programa, ainda sem título, ela deve falar das tendências de cultura pop e entrevistar celebridades, com participação do público (via Vine, Instagram e Twitter).

4. FOOD FOR THOUGHT

Colunista do Hollywood Reporter durante o TCA (aquele evento para a imprensa onde uma série de coletivas reúne criadores e atores), dizendo que num universo de 500 canais a cabo — quantos mais precisamos? — há bons programas que jamais vão ser vistos…muitos players: http://www.hollywoodreporter.com/bastard-machine/tca-discovery-cable-bills-762382

Segundo o YouTube, 6 de seus 10 canais mais vistos são com conteúdo de games e o interesse das mulheres está crescendo muito e despertando a atenção de marketeiros : http://www.adweek.com/news/technology/womens-interest-gaming-grows-marketers-are-paying-closer-attention-162110

Fast Company está fazendo previsões de como o marketing vai se comportar em 2015: http://www.fastcocreate.com/3040028/how-marketing-will-change-in-2015-the-creative-forecast?utm_source