semana de 11 de janeiro

1. NA TV
Domingo passado foi a estréia de Girls na HBO mais Shameless e House of Lives no Showtime. Mas era dia de Golden Globes, football e notícias ao vivo de Paris e todas as estréias ficaram abaixo de seus números anteriores.   Girls fez  apenas 680 mil, 39% mais baixo, Shameless fez 1.7 milhões e House of Lies, 728 mil. Já o Golden Globe propriamente dito teve 19 milhões de audiência na NBC, quase o mesmo número do jornalístico da CBS, 60 Minutes, com seus 17.7 milhões.

Uma petição online reuniu mais de 150 mil assinaturas contra a exibição do especial do TLC, My Husband’s Not Gay no domingo passado, deixando em alerta o GLAAD (organização que monitora como LGBT são mostrados na mídia); mas também não adiantou muito porque o especial foi ao ar mesmo assim, com sucesso moderado. Sem juizo de valor, pode-se considerar que promove uma discussão sobre sexualidade. Fez 1 milhão às 10 da noite, bem mais baixo que o líder da noite na TV a cabo, The Real Housewives of Atlanta (Bravo), com 3.5 milhões.

Na quarta,o novelão Empire manteve seus bons números da estréia e ganhou sua faixa de horário, com 10.2 milhões, dando segurança à Fox de já renovar a série para segunda temporada. No cabo, o FX  estreou a comédia Man Seeking Woman, uma visão cômica e absurda/surrealista sobre os romances de jovens atuais.  Depois que a personagem central, Josh, um garoto de vinte -e-poucos-anos, leva um pé da namorada,  ele sai em busca de outras para tentar entender as mulheres, incluindo um troll…

 

E ontem à noite foi ao ar no LIfetime o telefilme sobre Whitney Houston, dirigido por Angela Bassett. Sem participação da família e sem autorização para usar as gravações originais, o telefilme focou apenas no casamento e alguns momentos de sua carreira. A atriz que interpretou Whitney é Yaya DeCosta e  as canções, Deborah Cox.

 

Promo institucional muito interessante para marcar o rebranding de Discovery Life. É uma historia com começo/meio/fim, narrada do ponto de vista de uma mulher e com um momento de “choque” (literalmente) no meio: https://www.youtube.com/watch?v=Hu9t-EsWJ_0

2. NOTICIAS

A Warner reuniu todo elenco de Chuck Lorre no ar na CBS para um painel para a imprensa durante o TCA em Los Angeles esta semana. Todos de Two and a Half Men, Big Bang Theory e Mom se derramaram de elogios para a genialidade de seu criador, Chuck, teorizando porque suas séries funcionam tanto (Ashton Kutcher disse que é porque ele escreve sobre famílias como as da gente. Jim Parsons acha que é porque ele escreve com ritmo e só fala a verdade…). O misterinho ficou em torno do finale de Two and a Half Men no dia 19 de Fevereiro, que Chuck promete ser um super finale, provavelmente com a volta de Angus Jones e Charlie Sheen.
Inline image 1

Outro elenco que se reuniu esta semana, desta vez a pedido da Casa Branca, foi o de The West Wing. Eles promovem o 2º e anual Big Block of Cheese Day, inspirado no open house de 1837, quando o então presidente Andrew Jackson ofereceu queijo a todos que foram discutir as questões do dia com o presidente.Big Block of Cheese Day também foi tema de um episódio de The West Wing, por isso a conexão. Obama e sua administração vão responder perguntas virtuais (via Tumblr, Instagram, Facebook e Twitter) no dia 21 e para promover este evento, a campanha bem humorada com os atores. No vídeo, além do elenco de West Wing, o secretário de Imprensa de Obama, Josh Earnest. https://www.youtube.com/watch?v=ex_jJlv5HKk

Em outro evento engajado em paralelo “à arte”, Oprah e o elenco do filme Selma vão sair em passeata no domingo em homenagem ao aniversário de Martin Luther King (feriado de segunda) e seu envolvimento nos protestos que aconteceram no Alabama em 1965 pelo direito de voto aos negros. As passeatas de Selma a Montgomery são tema do filme. O dia deve terminar com um debate e a exibição do filme em duas sessões gratuitas oferecidas pela Paramount.

Ann Curry, que protagonizou aquele drama na sua saída do Today em 2012 , anunciou que está deixando a NBC para lançar sua produtora de conteúdo de ficção e não-ficção “de importância global”. Na NBC por 25 anos e um contrato de 12 milhões ao ano, Ann quase não aparece no ar. Em compensação, seu startup terá o investimento da própria NBC Universal.

NBCUniversal Cable é o mais novo grupo a mudar sua medição de audiência para Live+3D. Seus canais  Bravo, E!, Esquire, Oxygen, Sprout, Syfy e USA tem aumentos significantes com o Live+3 e faz mais sentido usar esta medição do que a de apenas a exibição de estréia. Recentemente, eles viram  Graceland (USA) subir 83% no Live+3, Top Chef crescer 81% no Bravo, Dominion crescer 80% no Syfy  e The Soup, 65% no E!

Facebook começou a testar em um número pequeno de companhias sua versão “profissional”, uma rede para ser usada no escritório. Facebook at Work pretende facilitar a comunicação interna entre funcionários, de forma a não entediar todos os outros amigos e familiares de suas redes, nem compartilhar demais com seus supervisores.

Darren Star, um ex-aluno da UCLA School of Theater, Film and Television, fez uma doação à sua universidade para a construção de uma sala de cinema de última geração. A sala está pronta, leva seu nome — The Darren Star Screening Room — e, além de exibição, será usada para debates e conferências.

3. DESENVOLVIMENTO

Muitas notícias da NBC esta semana.

E a primeira delas é o desenvolvimento de dois dramas: Curse of the Fuentes Women, do criador de Ugly Betty, Silvio Horta e produzido pela Warner Bros; e Love Is a Four Letter Word da 20th Century Fox TV. Fuentes Women é sobre um mágico e misterioso jovem que sai do mar para trazer nova vida para três mulheres de três gerações das Fuentes: Lola, linda e solitária, Esperanza, a mãe doente e Soledad, sua filha complicada. Já Four Letter Word, de Diana Son (Blue Bloods), é uma história sobre três casais de diferentes raças que põe seus casamentos à prova quando suas visões de sexualidade e raça entram em discussão.

Denver & Delilah, produtora de Charlize Theron, fechou um first-look deal com a Universal para desenvolver e produzir séries de ficção para o grupo NBCUniversal. Ela já tem quatro projetos em trânsito pela NBC, USA, Bravo e Amazon. A do Bravo chama-se The One e é sobre o mundo das assistentes de bilionários e CEOs e será a segunda série de ficção do canal.

A NBC também fechou um contrato de desenvolvimento com a cantora country Dolly Parton com o objetivo de criar uma série de telefilmes baseados em sua vida, suas músicas e histórias. Os filmes não devem ser serializados nem ser musicais e Parton aparecerá em alguns como atriz. A Fox também está tentando este filão country, tão popular entre os americanos, desenvolvendo uma minissérie baseada numa canção de Carrie Underwood, Two Balck Cadillacs.

Eva Langoria  confirmou que fará a personagem principal de uma comédia de 13 episódios para NBC chamada Telenovela, criada por Crissy Pietrosh e Jessica Goldstein, de Cougar Town.  Na série, que vai tratar dos bastidores de uma novela, Eva será Ana Maria, uma diva do gênero, que luta para continuar no topo.

Com o History produzindo uma releitura da minissérie Roots, a NBC acelerou o desenvolvimento de Freedom Run, uma minissérie de 8 episódios sendo produzida por Stevie Wonder, que é uma adaptação do romance Forbidden Fruit: Love Stories From the Underground Railroad. A história é sobre três casais, negros escravos que lutam por liberdade e vivem histórias de amor. Stevie Wonder também está criando uma versão para a Broadway.

Cirque du Soleil Media assinou um contrato de desenvolvimento com a 20th Century Fox Television, não para reproduzirem os espetáculos do grupo, mas para criarem conteúdo original e de ficção “baseado na visão criativa do Cirque”.

 

4. OUTROS

O NYTimes faz um paralelo entre personagens da TV que fizeram tanto sucesso há pouco tempo (Tony Soprano, Don Draper, etc.) com o “novo clube da Luluzinha na TV. Há muito boas séries hoje em dia que são escritas por mulheres e as personagens femininas não precisam mais do clichê mulher-forte-mas-atordoada e não é preciso glorificar a misantropia. O que se vê hoje é o foco na colaboração, comunidade. http://www.nytimes.com/2015/01/18/magazine/tvs-new-girls-club.html?ref=magazine