semana de 8 de março

1. NA TV

Na segunda, o A&E estreou The Returned, o remake do grande sucesso francês Les Revenants, que está sendo escrita pelo criador de Lost, Carlton Cuse. Foi exibido logo depois da estréia da segunda temporada de Bates Motel, que foi OK, fez 2.1 milhões. The Returned foi mais ou menos, 1.6 milhões.
Na terça tem NCIS e The Voice, fazendo muitos milhões cada (15 e 13 respectivamente) e na TV a cabo, The Have and Have Nots tem posto o OWN no Top 10, com 3 milhões.
A ascensão de Empire finalmente parou, ou melhor, se estabilizou: faz 17% de share, 14.7 milhões de audiência às quartas, número 1 na TV, claro. Como prévia de uma possível turnê, as personagens Jamal e Hakeem foram ao American Idol para cantar seu No Apologies, sucesso da trilha de Empire.
Na TV a cabo, Catfish (MTV) voltou ao ar muito bem, fazendo 1.4 milhões  e consistentemente no top 20, algum programa do HGTV, o único canal que cresceu na TV a cabo em 2014. Nesta quarta foi House Hunters.
Dig, a série nova e cara do USA que na semana passada estreou modestamente na quinta, com 1.8 milhões, triplicou quando se somaram os números de Live+3 e DVR: 5.8 milhões. E deve subir ainda mais.
Quinta também foi dia do presidente Obama ler seus Mean Tweets no late night de Jimmy Kimmel, dando ao programa a quarta maior audiência de sua história. Foi 34% mais alto que Fallon, em reprise e fez média de 3.9 milhões:https://www.youtube.com/watch?v=RDocnbkHjhI E na ABC, um teaser durante Scandal, promovendo o episódio da semana que vem, com Lena Dunham fazendo uma participação especial: https://www.youtube.com/watch?v=irefNoE-x3c
O E! estréia amanhã sua primeira série original, The Royals, com Elizabeth Hurley e um tagline de Anarquia na Monarquia. A história é sobre uma família real fictícia e tem sido promovida desde Agosto do ano passado, quando estreou o primeiro teaser durante os Emmys. Todo marketing está sendo direcionado aquele público obcecado com a família real e incluiu até um pronunciamento da rainha (fictícia) no Natal (como a verdadeira faz). Foram 52 peças no ar ou em redes sociais.  Se fosse mais vulgar faria um sucesso maior (vide Empire).

Bravo lançou esta semana um teaser para sua segunda série original, Odd Mom Out, que estréia em Junho:
https://www.youtube.com/watch?v=PceIV51so4k#t=24
2. NOTICIAS

O Fashion Police no E! parece que subiu no telhado. Depois da saída de Kelly Osbourne por causa de um comentário controverso de Giuliana Racid (acusado de racista) Kathy Griffin acabou de anunciar sua saída depois de apenas 7 programas. Ela entrou apra subtituir Joan Rivers, mas aparentemente não estava concordando com o “rumo artístico do programa” e pediu as contas.
Na esteira de promoção da última temporada de Mad Men, 34 restaurantes de NY (que incluem ‘21’ Club, Barbetta, Tavern on the Green, Delmonico’s, Le Cirque e P.J. Clarke’s) vão ter uma semana dedicada a comida dos anos 60. Com duas opções de cardápio prix-fixe a $19.69 e duas opções de bebida dos anos 60, a Mad Men Dining Week vai de 23 a 29 de março. Mad Men volta ao ar dia 5 de Abril. E no Museum of Moving Image, os cenários e até o writer’s room dos roteiristas:http://www.vulture.com/2015/03/mad-men-museum-moving-image/slideshow/7/
Vince Gilligan deu uma esculhambada nos fãs de Walter White que estão atormentando os moradores  da casa onde as externas de Breaking Bad foram filmadas em Albuquerque. Em seu podcast pós-Better Call Saul, Vince pediu que tivessem mais consideração com os moradores e parassem de jogar pizzas. A casa virou atração turística e até agora os moradores não se importavam com as fotos, mas as pizzas no telhado foram um pouco demais.
CEO da Time Warner Jeff Bewkes  comentou esta semana que a CNN deve “ficar mais jovem”, indicando a estratégia da rede para 2015. Para tanto, uma série de novos programas sobre assuntos populares e com caras familiares está em desenvolvimento. Entre eles, um docu sobre diversidade nos EUA com o comediante Kamau Bell, uma docu-série de Reza Aslan chamada Race for the White House, narrado por Kevin Spacey. A CNN também comprou 5 novos docs para 2016, incluindo  um novíssimo sobre Steve Jobs. 

Netflix e Amazon em negociação com a Sony para compra dos 180 episódios de Seinfeld. Um dos programas âncoras de Must See TV da NBC nos anos 90, ele rende milhões a Sony e seus autores (Jerry Seinfeld e Larry David) e pelo visto vai render muito mais, já que se estima que a oferta seja de 500 mil por episódio.

3. DESENVOLVIMENTO
TLC também vai explorar o transgênero e es†ea desenvolvendo All That Jazz, uma docu-série sobre um trans de 14 anos chamado Jazz Jennings. Serão 11 episódios protagonizados por Jennings, que está senda chamada de “a Nova Face da Juventude Trans”, mostrando sua vida na escola, na família, seus namoros como menina e as dificuldades que enfrenta ao atravessar a puberdade masculina.

Sylvester Stallone vai produzir um reality para a Sony chamado S.T.R.O.N.G. (Start To Realize Our Natural Greatness) É dos mesmos produtores de The Biggest Loser e também é uma competição, desta vez onde 6 homens e 6 mulheres que querem melhorar sua condição física ganham personal trainers e um é eliminado por semana.

HBO vai fazer um filme baseado em um artigo de 2007 da Vanity Fair sobre os relatórios de tortura da CIA. O twist da história será o ponto de vista psicológico dos torturadores. Segundo o artigo a CIA contratou dois psicólogos para construir um programa de tortura (e foram pagos $180 milhões pelo trabalho) Rorschach and Awe terá o mesmo diretor de Bourne Ultimatum (Scott Burns).

A BBC está desenvolvendo duas comédias que se passam nos anos 70. Cradle To Grave irá ao ar na  BBC2, que pretende ser uma janela para novos e mais ousados talentos,  e será produzida pela ITV. Serão 8 episódios e é baseado na vida do apresentador Danny Baker nos anos 70. Na BBC1, uma comédia familiar chamada The Kennedys, escrita e protagonizada por outra comediante, Emma Kennedy, e também será baseada em sua vida…..

4. OUTROS

Uma análise sobre The View, o talk show criado por Barbara Walters em 1997 e que deu origem a todos os outros…  Até hoje, elas debatem temas da atualidade e se ofendem, brigam, riem e largam o programa e voltam  fazem as pazes e brigam outra vez…. Ou seja, não muito diferente de um reality. Muito apropriadamente, o NYTimes chamou de “a família mais disfuncional da TV” http://www.nytimes.com/2015/03/13/style/the-view-tvs-most-dysfunctional-family.html?hp&action=click&pgtype=Homepage&module=second-column-region&region=top-news&WT.nav=top-news

Os bastidores da criação de Mad Men, numa edição especial do Hollywood Reporter: http://www.hollywoodreporter.com/news/mad-men-uncensored-epic-never-780101

Cookie Lyons é a personagem desbocada e com os melhores one-liners de Empire. Claro que os memes estão à solta na internet e este da Vulture chama-se “gerador de pérolas de sabedoria de Cookie”. É divertido:
http://www.vulture.com/2015/03/play-with-our-cookie-lyon-wisdom-generator.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+thr%2Fvulture+%28The+Hollywood+Reporter+-+Vulture+Inbound%29