semana de 20 de Abril

1. NA TV
Os dois grandes destaques da semana ficaram por conta da ABC: na quinta, Shonda Rhimes matou McDreamy, dando a Grey’s Anatomy sua audiência mais alta desde a estréia (9.8 milhões) e, na sexta, Diane Sawyer entrevistou o ex-campeão-olímpico-atual-personagem-de-reality Bruce Jenner por duas horas para que ele falasse de seu processo transgênero (16.9 milhões, 17% share), uma entrevista  promovida dramaticamente como se fosse a segunda vinda de Jesus à terra. Mesmo com audiência alta, Grey’s, num episódio escrito pela prórpia Shonda, ficou em 2º, atrás do imbatível Big Bang Theory (14.6 milhões) e não ajudou muito Scandal, que anda chato ultimamente (7.8 milhões).  Na próxima quinta, o finale de Grey’s Anatomy terá 2 horas de duração e Scandal volta só na quinta seguinte (estamos em May Sweeps e é pura estratégia de programação, com os canais usando sua artilharia mais pesada).Já a entrevista de Bruce Jenner soava como golpe de marketing e foi exibida de forma oportuna (May Sweeps), mas tanto a edição, contextualizando o momento, quanto a postura dele fizeram um bom programa que vai continuar rendendo assunto a semana inteira. Twitter, palco para celebridades apoiarem Bruce obviamente não falava de outra coisa. Só para dar idéia de quem é, ele já foi herói como campeão olímpico e é o “patriarca” das Kardashians.

No domingo passado, uma ótima audiência para o prêmio de música country, Academy of Country Music Awards, na CBS: 15.98 milhões, a mais alta em 7 anos e que contou com todos os nomes importantes da música country. Na segunda, subindo a cada semana, Dancing With The Stars na ABC fez 13.42 milhões — uma das concorrentes é Rummer Willis, filha de Demi Moore e Bruce Willis, que sempre estão na platéia para torcer. Na terça, TV Land renovou Younger, divulgando que os três primeiros episódios foram vistos por 20 milhões de pessoas totais e o engajamento via redes sociais aumento 70%. Está fazendo média de 500 mil, mais 600 mil na transmissão simultânea do Nick at Nite (terças). A série é boa, leve, comédia romântica bonitinha.  Na quarta, o finale da terceira temporada de uma das melhores séries na TV, The Americans (FX), fez 1.22 milhões (uma noite de finais de basquete também).A Fox e Fox International Channels estão disponibilizando desde quinta o 1º episódio de sua grande prioridade promocional, Wayward Pines, via Fox Now, Fox Play, Fox.com, mais todos os VODs dos operadores e Facebook. Estréia só no dia 14 de Maio (simultaneamente em 126 países), é uma thriller, tem 10 episódios, foi dirigido por M. Night Shyamalan e é baseado no livro de mesmo nome de Blake Crouch. No elenco, Matt Dillon, Carla Cugino, Terence Howard e Melissa Leo.

A partir de segunda, uma série de concertos musicais ao vivo no Today Show (NBC) dedicados exclusivamente ao mercado hispânico. Viva Today vai até o fim do verão com nomes como J-Lo, Marc Anthony, Romeo Santos, Enrique Iglesias, às segundas. Às sextas, continuam os shows de música pop/rock/country no Today no Rockefeller Plaza, enquanto que os do GMA acontecem no Central Park.

Esta semana, Vice News lançou um talk-show sobre administração financeira para millenials em seu canal de You Tube. The Business of Life é patrocinado pelo Bank of America  e tem um episódio novo a cada duas semanas. Na pauta, desde como pagar as dívidas até planejamento para começar uma família.

E para servir de inspiração para os vários programas de gastronomia, vai um comercial de manteiga (Lurpark) que estreou esta semana na Inglaterra, com trilha de jazz, locução de jazz mas “protagonizado por comida” http://creativity-online.com/work/lurpak-freestyle/40802

2.  NOTICIAS

Esta notícia com certeza chegou aí: na sexta, a Comcast e Time Warner Cable oficializaram que a fusão das duas companhias não vai acontecer mais. A Comcast desistiu da compra da Time Warner Cable (um deal de 45 bilhões de dólares), deixando aberta a possibilidade de outro player interessado na TWC, Charter Communications. A decisão foi tomada depois que o FCC avaliou o risco da nova empresa ter vantagens injustas no mercado de TV, entretenimento e Internet. O chairman do FCC Tom Wheeler comentou que a decisão da Comcast de desistir do deal é o melhor que poderia ter acontecido para o consumidor.

Verizon e Disney estão em negociações tensas sobre que canais oferecer ao consumidor — o operador querendo diminuir o número de canais da Disney, criando um pacote mais barato, e a Disney está dizendo que não, claro. E esta é mais uma forte indicação na tendência à mudança nos pacotes/serviços de TV por assinatura, os pacotes de 500 canais certamente estão com os dias contados. A análise do The Verge é interesante: http://www.theverge.com/2015/4/22/8466845/cable-tv-unbundling-verizon-espn-apple.

Executivos do instituto de pesquisa Nielsen resolveram divulgar uma nota em apoio à TV cabo esta semana contrária às frequentes notícias de que jovens estão abandonando a TV paga. Segundo o Nielsen, os assinantes que tem TV paga e VOD tem maior probabilidade de cortar o VOD do que a assinatura de TV e que os jovens são mais “móveis”, assinando e largando a TV por assinatura toda vez que mudam de lugar. O instituo de pesquisa mostra que há uma mudança no churn da TV a cabo apenas nos quartos e primeiros trimestres de cada ano. Isso vai contra os relatorios da Comcast que indicam um crescimento de assinantes no quarto trimestre de 2014 de 6 mil assinantes, enquanto que no quarto trimestre de 2013 foi de 46 mil assinantes.

No início da semana, uma pequena e gratuita confusão com Ben Affleck foi assunto da mídia especailizada: Ben pediu aos produtores de uma série sobre genealogia da PBS (Finding Your Roots) que omitissem que um de seus antepassados era dono de escravos. A PBS concordou desde que ninguém soubesse. O pedido vazou, graças ao Wikileaks com os emails da Sony (ainda) e foi o suficiente para que se fizessem um drama (com os temas “censura”, “televisão pública”, “comportamento hollywoodiano” e “escravidão”). Ben acabou pedindo desculpas , dizendo que estava envergonhado e o produtor do programa da PBS  (especializado no assunto e PHD em Harvard) agora está sendo investigado.
Na semana que vem, Hillary Clinton começa oficialmente a passar o chapéu em Hollywood. Seu primeiro fund-raiser será na casa de Haim Sabam (mr. Power Rangers) dia 7, com Casey Wasserman Jeffrey Katzemberg e Stephen Botschko de co-anfitriões. Cada ingresso custa U$2700.
O Empire State, que muda de cor em ocasiões especiais, vai se iluminar hoje à noite com as cores da Telemundo de Nova York para homenagear seu 50º aniversário, o primeiro canal a transmitir programação em espanhol para NY.

Enquanto isso, na Irlanda, placas indicando o caminho de Winterfell com corvos de 3 olhos ou ovos de dragão começaram a pipocar por Belfast. A campanha foi criada pelo Ministério de Turismo da Irlanda em parceria com a HBO, aproveitando o sucesso de Game of Thrones e promove as locações usadas pela série. Fãs de GoT do mundo inteiro podem ver a campanha como “notícias” do site ou #GOTterritory. Agências de turismo da Croácia estão fazendo o mesmo.

Inline image 2

3. DESENVOLVIMENTO
O Ovation, canal dedicado às artes,  está produzindo um documentário para estrear em Maio que vai mostrar o lado cômico de Isabella Rossellini. Isabella já tinha protagonizado 38 curtas sobre os hábitos sexuais dos animais em Isabella Rossellinis Green Porno Live! e agora está viajando pelo mundo com seu one-woman show. O documentário registra a viagem e o show no palco.

Fusion está desenvolvendo cinco séries para estrearem excusivamente no canal Snapchat Discover. Serão docu-séries voltadas para o mercado internacional: The Artisans (artistas que herdaram talentos de suas famílias), Weird Threads (fashionista examina tendências históricas), Science fiction, Science Fact (como explicar ficçnao científica usando filmes sci-fi), Capitals (sobre novas metrópoles, começando por São Paulo) e Off The Record (como se constrói um hit de música). O projeto faz parte de uma pesquisa que pretende determinar o que o espectador vê e onde (TV, YouTube, Instagram ou Snapchat).Não é a primeira vez que produzem para o Snapchat: em Fevereiro, eles estrearam uma docu-série de turismo de 7 episódios chamada Outpost (que começa uma segunda temporada neste fim de semana)
Amazon está desenvolvendo Highston, uma comédia “coming-of-age” com o roteirista de Nebraska (Bob Nelson) para ser produzida por Sacha Baron Cohen e dirigida pelos diretores de Little Miss Sunshine (Jonathan Dayton e Valerie Faris). Highston é o nome da personagem principal, um jovem de 19 anos que ao se tornar adulto, cada vez que fica inseguro com alguma coisa, se fecha dentro de seu mundinho interior e conversa com seus mentores-celebridades..

HBO vai produzir 6 novos episódios da popular web-série High Maintenance, ao mesmo tempo que a disponibiliza todos os episódios (19) para o HBO Go e HBO Now, que aé agora só estavam disponiveis via Vimeo. A cada episódio, um um traficante de maconha faz a entrega num apartamento de um (neurótico) nova-iorquino.

Whitney Cummings vai escrever e protagonizar uma comédia para a HBO baseada no bestseller de Maureen Dowd, Are Men Necessary? When Sexes Collide.  A série vai tratar de relacionamentos contemporâneos e usar elementos de documentário para explicar o comportamento das personagens com base biológica. Whitney Cummings é engraçada, o livro é ótimo e deve ser bom — no outono, a outra comédia que ela co-criou com Michael Patrick King para a CBS, 2 Broke Girls, vai entrar em syndication (reprise todos os dias na TV a cabo) no TBS ,que pagou U$1.7 milhões por episódio.
MTV encomendo um talkshow cômico para seu late night chamado Middle of the Night Show. O twist de mais um programa de entrevistas  será o cenário: vai se passar  nas ruas de Nova York e na casa de celebridades. A produção é da Big Breakfast (produtora que pertence à Electus  e que faz os CollegeHumor Originals).

Fox 21 Television Studios e Kevin Spacey estão desenvolvendo um drama baseado no best-seller The Residence, de Kate Andersen Brower, , sobre a vida na Casa Branca.  O livro (não-ficção) explora as relações dos empregados da Casa Branca durante vários mandatos. Spacey deve produzir com sua colega Dana Brunetti, também de House of Cards, e contar com a consultoria da (conservadora) âncora da Fox News, Megyn Kelly

Mais uma experiência social para salvar casamentos: The Seven Year Switch é uma nova série em produção no FYI (do Lifetime) onde casais que estão em crise tem a oportunidade de trocar de parceiro (a) por duas semanas.O título é um trocadilho com The Seven Year Itch (peça que virou filme de Billy Wilder com Marilyn Monroe) sobre casais que depois de 7 anos começam a ficar incomodados com o casamento. No programa, 4 casais já casados há algum tempo e que estão “querendo mudar”.

4. OUTROS
No livro Getting There: A Book of Mentors, Matthew Weiner revela que houve um tempo em sua vida que nem em aulas de roteiro ele conseguia entrar e que do dia em que terminou de escrever Mad Men até chegar à tela passaram-se 7 anos, mas que todos os dias ele estava pronto para fazer a série acontecer. O livro é ótimo (outros mentores incluem Daniel Bouloud, Frank Gehry, Leslie Moonves, Ian Schrager, etc.)   e a Fast Company publicou um trecho do texto de Weiner: http://www.fastcompany.com/3045082/my-creative-life/mad-men-creator-matthew-weiners-reassuring-life-advice-for-struggling-artis
Rob Sharenow é super talentoso na área de não ficção (era um dos nomes que eu gostaria de ter levado ao Rio para falar com a Globosat) e esta entrevista mostra um pouco disso.  Há 4 anos ele foi promovido no A&E Networks para liderar o Lifetime (era SVP Nonfiction A&E).  Tanto A&E quanto History cresceram forma impressionante entre 2002 e 2012, mas como todos os canais a cabo nos EUA perderam audiência em 2014 (o A&E, 28%), Rob foi promovido de novo, desta vez para voltar ao A&E como GM. Um pouco de suas idéias:  http://www.hollywoodreporter.com/news/rob-sharenow-will-ferrells-lifetime-789751