semana de 21 de junho

1. NOTICIAS DA TV
O grande destaque da TV (e Twitter, jornais, Broadway) foi a legalização do casamento gay nos EUA. Os canais de notícias estavam ao vivo desde cedo na sexta, NBC Nightly News (agora com novo âncora, Lester Holt) teve 1 hora de duração e as revistas da noite dedicaram suas edições ao assunto. Na Broadway, as bandeiras do arcoiris se replicaram em minutos e o Twitter chegou a quicar, com os programas de TV demonstrando seu apoio com fotos de seus personagens: Modern Family mostrou o casamento de Mitch and Cam, Orphan Black com uma cena da série, Orange is the New Black, Frankie e Grace, Empire e Brooklyn Nine Nine, o mesmo. O crítico Alan Sepinwall escreveu uma coluna só com a potencial influência de alguns personagens de TV nesta mudança de visão dos (convervadores) americanos.O Tonight Show com Jimmy Fallon avisou via Twitter que a gravação de sexta de seu programa tinha sido cancelada porque ele machucou a mão em casa. O TMZ (que deve dar expediente em hospitais) foi o primeiro a noticiar a pequena cirurgia que elesofreu na sexta de manhã;  de tarde o próprio Jimmy já estava tuitando “com uma mão só” (ele caiu e seu anel ficou preso em uma mesa). A semana no ar foi bem engraçada, com Seth McFarlane fazendo imitações e Channing Tatum, onipresente há duas semanas na TV divulgando Magic Mike XXL, fazendo teatro infantil (hilário).

Univision e Donald Trump estão em pé de guerra. Ele é o mais novo candidato à presidência dos EUA (e apresentador do Apprentice na NBC e “um presente dos deuses” para os comediantes do late night tamanho o número de bobagens que fala). Depois de declarar que ia construir um muro altíssimo na fronteira dos EUA com o México para manter “os mexicanos, uns estupradores, traficantes e  delinquentes, do lado de fora”, a Univision, o maior canal hispânico americano, em repúdio, cancelou a exibição do Miss USA (que é de Trump) e qualquer negócio com as organizações Trump. Donald Trump respondeu com um processo contra Univision alegando contrato draconiano, Univision sugeriu a seus funcionários evitarem entrar em qualquer propriedade de Trump em Miami e, em retaliação, Trump publicou no Twitter o telefone de um âncora da Univision, Jorge Ramos…. e assim vai. A NBC, que produz e exibe Apprentice, achou prudente se distanciar de Trump divulgando uma nota oficial “discordando de suas opiniões”.

Com 300 milhões de usuários, o instagram está mudando a usabilidade da rede, estreando a possibilidade de search & explore, material curado e fotos trending. Como diz a Fast Company, está parecendo um aplicativo de notícias, um guia de turismo e mais.

Sling TV, o serviço OTT que pertence à Dish, está lançando um novo canal (linear) como parte de seu “Melhor da TV ao Vivo” (o pacote de TV de 20$) com conteúdo da Maker Studios, que pertence a Disney. Chama-se Polaris+ e o conteúdo é de cultura pop, quadrinhos e games  (Polaris é conhecido no Youtube por seus originais Fast Facts, Bad Dubs e The Gauntlet). Este ano, o Sling também comprou os direitos para exibição ao vivo e VOD de esporte e entretenimento da Univision.

Com ações valendo quase $700, a Netflix já contabiliza 41U$ bilhões de capitalização, sendo avaliada em 50% mais do que a CBS. Sua audiência tem crescido 40% ao ano e, neste ritmo, em um ano, a Netflix terá uma audiência maior do que as quatro grandes redes abertas americanas. A afirmação é de um analista do mercado financeiro, Barton Crockett que analisou as 40 bilhões de horas divulgadas de streaming.

Twitter Fiction Festival  é um festival para celebrar uma nova forma literária: a de 140 toques. Lançado em 2012, todo ano o festival reúne 23 escritores no mês de Maio— entre eles o adorado autor infantil Lemony Snicket (AKA Daniel Handler), a escritora de literatura jovem Maggie Stiefvater e a escritora Margaret Atwood— que por 5 dias, junto com outros 24 autores selecionados por um painel de especialistas/editores, postaram frases, personagens de paródia, poemas e histórias de ficção via a rede social

3. MARKETING  e  INSPIRAÇÃO

O Cannes Lions que aconteceu esta semana deu à Under Armour, o Cyber Grand Prix para uma campanha protagonizada por Giselle Bundchen, que integra o spot TV com redes sociais. É excelente: a narrativa faz com que a integração torne a mensagem muito mais impactante. A campanha chama-se I Will What I want

TV Land continua sua campanha de rebranding on air, a maior desde seu lançamento em 1996. Seu target agora é uma geração mais nova do que quando o canal foi lançado (Generation X, nascidos entre 65-80), suas comédias são mais jovens e mais espertas (como Younger, de Darren Star) e seu logo mudou pela primeira vez esta semana, refletindo seus atributos de marca “esperta, verdadeira e de qualidade”

Segundo a Ad Age, o uso de GIFs no marketing voltou a ser popular por oferecer maiores possibilidades de conexão com o usuário. Aqui uma pequena compilação de exemplos, entre eles Coachella, Paramount e Fox: http://www.adweek.com/news/technology/heres-why-gifs-are-back-style-and-bigger-ever-brands-165499

4. DESENVOLVIMENTO

HBO encomendou a Jason Katims, de Parenthood e About a Boy, uma série sobre relacionamentos. Produzida pela Universal, o piloto será sobre eventos que acontecem por coincidências aparentemente sem conexão e que acabam gerando histórias de amor.

Lifetime está desenvolvendo outro spin-off de Project Runway para esta ano: Project Runway Junior com participantes teens. A ideia veio da própria Heidi Klum, inspirada pelos filhos, e o objetivo é mostrar uma nova geração de designers (de 14 a 17). A apresentação será de Tim Gunn e da modelo Hannah Davis.

5. BONUS

Mas o amor não vence tudo, segundo trailer da segunda temporada de The Affair: http://bcove.me/v6dngy4y