semana de 19 de outubro

NA TV
Para alívio da Fox, a queda de audiência de Empire parou esta semana e os números foram iguais aos da semana passada: 12.2 milhões.

Walking Dead
também caiu um pouco no segundo episódio, mas mesmo assim lidera o cabo no domingo, que tem esporte na TV aberta, com números altos: 25 e 23 milhões de futebol americano para CBS e NBC. Na segunda, Dancing With the Stars bateu The Voice (12.5 vs. 12.4), mas Big Bang Theory continua em primeiro (14.7milhões).Na terça, o campeonato de baseball bateu até The Voice na TV aberta, talvez porque fosse um pouco histórico: New York Mets vai para a final pela primeira vez em 15 anos.

Uma série dedicada ao público feminino está começando a chamar a atenção pelo conteúdo: Pretty. Strong. do Oxygen sobre mulheres jogadoras de futebol americano.  Foge dos estereótipos e realmente trata de “empoderar as mulheres”, falando de temas relativos a todas nós, como beleza, sexo, amizade, etc.

O trailer do super especial de Natal com Bill Murray  para a Netflix (que tem um super elenco, incluindo George Clooney, Miley Cyrus e Amy Poehler) está sendo promovido na TV.  A Very Murray Christmas foi escrito e dirigido por Sofia Coppola, estréia 4 de Dezembro e vai prestar homenagem aos programas clássicos de Natal. Murray interpreta ele mesmo, achando que ninguém vai aparecer no seu especial.

A ABC anunciou sua programação especial de fim de ano, que todo ano começa com Peanuts no Thanksgiving. Como celebramos os 50 anos de A Charlie Brown’s Christmas, o filme será precedido de um especial musical de uma hora, It’s Your 50th Christmas, Charlie Brown, com a música de Vince Guaraldi e performances de Kristen Chenoweth, Matthew Morrison, Boyz II Men, entre outros.  Na mesma segunda, eles estreiam a adaptação americana do fenômeno inglês The Great Holiday Baking Show em 4 episódios. E para cobrir o break das séries da quinta (TGIT, de Shonda Rhimes), a ABC vai de Toy Story.

NOTICIAS E OUTRAS PLATAFORMAS

O YouTube lançou na quarta feira o YouTube Red para competir com Netflix e oferecer ao consumidor a possibilidade de assistir vídeos sem anúcios. YouTube Red custa o mesmo que Netflix e também oferece conteúdo original (YouTube Originals). Analistas especulam que YouTube rende ao Google 5 a 10 bilhões por ano. Com este serviço, o rendimento deverá ser de 9.5 bilhões ao ano. Seja qual for o número, os americanos passam cada vez mais tempo vendo vídeos online (4 horas e 11 minutos por dia, 11 minutos a menos que no ano passado).

 A Apple lançou na quinta uma série de novos emojis, entre eles o primeiro para ajudar os mais jovens a combater o bullying (um olho preto e branco dentro de um balaozinho). Este emoji é parte de uma campanha I am Witness criada por uma agência de San Francisco em parceria com o Ad Council, Adobe, Apple, Google. Facebook, Johnson & Johnson e Twitter para motivar os jovens a intervir numa situação de bullying online. Segundo pesquisa da agência, 60% do bullying para quando alguém intervém.

 O Twitter, que está com crescimento estagnado, vem criando novos features há alguns polls-results-e1445405084347meses e esta semana lançou o “polls”, que dá a chance aos usuários de criarem enquetes de multipla escolha. A fase de testes foi com enquetes da Entertainment Weekly e certamente o novo programa vai atrair ainda mais a indústria de entretenimento.

Já a Comcast, a maior empresa de TV a cabo nos EUA, finalmente está decidida a monetizar dados de seus assinantes (que são mais de 20 milhões), segundo notícia do Wall Street Journal.  O Instituto de pesquisa Nielsen tentou licenciar estes dados, mas teve sua oferta de U$100 milhões recusada pela Comcast, que está mais interessada em licenciar a informação para ESPN, Turner e Discovery (NBCUniversal já tem acesso, claro).

Shane Smith
, CEO do Vice, deu uma entrevista à CNBC dizendo que vai trabalhar com  diferentes parceiros nos EUA, Europa e America Latina para criar canais para serem distribuídos em diferentes plataformas  (como OTT, móvel e linear). Na mesma entrevista, Shane disse que a Vice ainda pode ser adquirida (pela Apple ou outra telco) e esta avaliada em 5 bilhões.

No ano que vem, o festival de publicidade de Cannes (Lions) vai adicionar mais dois dias, que serão dedicados a entretenimento e música. A parte de entretenimento vai incluir toda forma audiovisual de branded content: talento, ao vivo, games, esporte.
 Eu teria assunto para Kardashians semanalmente, mas por razões óbvias, evito. Esta semana, duas que valem nota: Caitlyn Jenner será uma das duas Woman of The Year da revista Glamour (a outra, Reese Witherspoon) e planeja sair em turnê em 2016 para dar palestras sobre sua experiência trans. A outra tem ocupado muito muito tempo no ar: Khloe Kardashian estava se divorciando de Lamar Odom, ex-estrela do basquete americano. Separados, Lamar foi a um bordel chic em Las Vegas, misturou cocaína com um “viagra natural” e entrou em coma. Todos correram para o hospital. Passada uma semana, Lamar acordou. O casal decidiu que não vai mais separar, Lamar jurou largar as drogas e Khloe ainda vai ter de pagar a conta do bordel (79 mil dólares).
DESENVOLVIMENTO

Gilmore Girls, uma série adorada por todos seus fãs, terá 4 novos episódios de 90 minutos no Netflix. Embora Lauren Graham e Alexis Bedel ainda estejam em negociações, o cronograma prevê início de filmagem nos primeiros meses de 2016. Do elenco original (que inclui Matt Czuchry de Good Wife), apenas Melissa McCarthy vai ficar de fora por problemas de agenda.

Esta semana foi a Fox que deu um maior número de greenlights para desenvolvimento: as comédias Citizen Floyd (de Seth Rogen e Evan Goldberg), Think Like a Man e In Time; mais o drama adolescente Into the Wild e um drama baseado em uma coluna da New York Time Magazine, Who Runs the Streets of New Orleans?

Mais remakes na NBC: All of Me, o filme com Steve Martin e Lily Tomlin, deve virar série; bem como Amazing Stories, a antologia de Spielberg feita nos anos 80 e uma sequencia do romance Cruel Intentions (no cinema com Reese Witherspoon e Ryan Philippe).

 Cinemax, que pertence a HBO, encomendou a George RR Martin a adaptação de uma de suas novelas, Skin Trade, para a TV. Skin Trade é considerada uma das melhores obras de fantasia sobre lobisomem na literatura, tendo recebido o prêmio mundial World Fantasy Award em 1989. O anúncio foi feito no blog de George Martin no sábado deixando a imprensa animadíssima. Desde o sucesso de Games of Thrones, George Martin tem seus passos seguidos milimetricamente.

A Riot Creative, produtora que pertence à Leftfield Entertainment, comrpou os direitos do docu-reality israelense Couch Diaries para produzir no mercado americano. O formato é centrado em gente que está atravessando um momento ruim da vida, quando são enviados para casas de outras famílias em pontos distantes do globo. Lá, os participantes são obrigados a pensar sobre si mesmos e reavaliar suas dificuldades.

E! Entertainment vai fazer outro reality sobre cirurgia plástica, desta vez com cirurgiões viajando pelo país inteiro. Eles vão aparecer de surpresa na casa de cada candidato, analisar suas motivações físicas e psicológias e se concordarem que a cirurgia é a solução, levam o candidato para Los Angeles e o “transformam” completamente. Chama-se Botched by Nature (8×60’).

 

Shondaland está desenvolvendo um drama baseado em Romeu e Julieta. Na verdade é a adaptação do livro Still Star Crossed, que trata do conflito entre os Capuletos e Montaques depois que Romeu morre.

 

Johnny Galecki, ator de Big Bang Theory, fechou seu primeiro contrato de desenvolvimento com a Warner. Vai  criar uma comédia para a CBS multicamera sobre jovem recém casado que convida a irmã gêmea de sua mulher para ficar com eles ele se vê num casamento onde há informação partilhada em excesso. Seu segundo projeto é uma comédia baseada no bestseller de AJ Jacobs, The Year of Living Biblically, que narra o ano que o autor, um editor da Esquire, passou obedecendo tão literalmente quanto possível – os princípios da Bíblia.

 

INSIGHTS

Este colunista do NYTimes fala como Microsoft especula o futuro, com diversos aparelhos eletrônicos a nosso dispor…

Para servir de inspiração, esta campanha do Lifetime para o mês de outubro (prevenção do câncer de mama) é simples e fofa.… Há uma versão brasileira, aqui.

Dados no Nielsen sobre o consumo da geração mais velha da população Hispânica.