semana de 14 de fevereiro, mudando a TV por assinatura, Mean Tweets


NA TV

Walking Dead voltou no domingo ao AMC com audiência 15% mais baixa do que no ano passado, 13.7 milhões. Talking Dead, o talk show programado imediatamente depois, foi bem, com 6.3 milhões.  Na mesma noite, o escuro e previsível Vinyl não agradou muito aos espectadores da HBO: menos de 1MM assistiram ao vivo. Mas ambas vão crescer com os números de DVR. Better Call Saul também voltou na segunda,  também seguido do talk show sobre o episódio, Talking Saul, com os criadores Vince Gilligan e Peter Gould. Esta franquia da AMC –Talking Dead, Talking Bad, Talking Mad e agora Talking Saul– é um bom marketing de conteúdo, promove lealdade e sempre vai bem de audiência. Audiência do primeiro episódio foi baixa, 2.6MM, mas deve subir no Live + 7.

O Grammy em novo dia (segunda) fez 25 milhões, audiência mais baixa desde 2009. Não é surpresa, já que vem caindo em média 15% desde 2014.  Mas todos canais perderam audiência nesta mesma noite, com exceção da ABC às 10 com Castle, que mesmo assim não foi tão alta (5MM).

No late night, Jimmy Fallon esteve toda a semana em LA, recebendo, entre outros, o ex-apresentador do Tonight Show, Jay Leno, e J-Lo,  que participou do quadro das adolescentes, “ew!”. Jimmy Kimmel lançou um novo Mean Tweets temático (música).  Mas o mais pop do late night esses dias é  Carpool Karaoke de James Corden (CBS), que tem lançado um vídeo atrás do outro: teve Justin Bieber de novo na noite dos Grammys e Sia na terça. O dele com Adele já tem mais de 70 milhões de visualizações,  é o vídeo de late night mais visto da história e, conforme a Ad Week, a CBS já está pronta para começar a monetizar o quadro além do programa.

Fox News Channel está liderando o ranking de canais a cabo em números totais por quatro semanas consecutivas. Pode-se dizer que é graças à esta pitoresca campanha eleitoral. Sua média de audiência é de 2.4 milhões em primetime (TNT vem em segundo com 2.2).

No domingo, a NBC exibe o especial em homenagem ao diretor James Burrows, que conseguiu reunir não só quase todos os Friends mas também o elenco de  Cheers, Taxi, Mike & Molly, The Big Bang Theory, Frasier, Two and a Half Men Will & Grace. Burrows é o elemento comum à liderança imbatível da NBC nas quintas dos anos 80 e 90 (Must See TV).  E terminando os sweeps de Fevereiro, a CBS leva Batman ao Big Bang Theory (Adam West fazendo participação especial) na quinta.

 

NOTICIAS E OUTRAS PLATAFORMAS

Na quinta, o governo americano deu o primeiro passo para a mudança definitiva na maneira como consumimos TV: o comitê que regula a comunicação nos EUA (FCC) vai propor que o consumidor possa ter TV por assinatura sem a caixa da programadora, mas através de Apple TV, Android ou outra. Está longe de virar fato consumado, mas é o início de uma mudança majestosa.

Esta semana em Ft. Lauderdale, houve o Media Insights & Engagement Conference (excelente para quem faz pesquisa, mas caríssimo). O destaque veio de um executivo de Pesquisa da Turner, Howard Shimmel, que afirmou que o “canal” mais visto no 4º trimestre de 2015 foi Netflix.

The New Yorker Presents chegou às telas na terça via Amazon. São 10 episódios bons e, como a revista, bem escritos e bem editados, de assuntos relevantes e oportunos. Pode-se dizer que a Amazon se solidifica aos poucos como geradora de bom conteúdo. E, como diz este colunista do Media Post, destinada a um sucesso para incomodar Netflix.

Em plena temporada de pilotos, a ABC, eterno 4º lugar no ranking dos 4 grandes,  soltou uma bomba na quarta: a demissão de seu presidente de entretenimento Paul Lee. Ele será substituído pela chefe de Drama (Ficção), Channing Dungey, que se torna a primeira presidente negra de um dos grandes canais abertos.

Fandango, o site de vendas de ingresso de cinema, está adquirindo o Flixster e Rotten Tomatoes, sites de crítica profissional de cinema (agregadores) da Warner Bros, tornando-se assim o principal player digital sobre cinema para o consumidor. Fandango vai poder informar a programação, vender ingressos, concentrar a crítica profissional e chegar aos 80 milhões de visitantes mensais.

 

MARKETING

Screen Shot 2016-02-18 at 1.45.38 PMFrank Underwood, personagem de House of Cards, está em plena campanha eleitoral e ganhou um QG (real) em seu estado natal, Carolina do Sul, bem como conta no Twitter e site de campanha (muito bom, onde ele apoia desonestidade, desigualdade e senso de direito). No QG de Greenville, o público pode entrar e tirar fotos à vontade — mas só até sábado!

Os fãs de Walter White continuam ativos, tanto na mídia quanto fora dela. Um alemão (Deniz Kosan) vai abrir no Brooklyn a segunda filial de Walter’s Coffee Roastery (a primeira abriu em Istambul no ano passado) e o Grub Street, da NYMagVanity Fair, BuzzFeed e Today foram rapidíssimos em espalhar a notícia. O café tem decoração e produtos inspirados em Breaking Bad e se descreve como o primeiro “laboratório de café”.

 

Para ficar em linha editorial com o programa, o marketing do Brain Games do Nat Geo foi além do usual promo inteligente, boné e camiseta e criou um evento para circular pelo mundo que proporciona uma verdadeira imersão virtual no cérebro chamado The Brain Show.Depois de passar pela Australia e o Brasil, The Brain Show está agora em Cingapura.  Fãs tem a chance de ver um eletroencéfalograma virtual ao usar um capacete conectado a um Oculus Rift, uma câmera e um motor 3D.

 

DESENVOLVIMENTO

VH1 anunciou o desenvolvimento de uma série sobre os bastidores de um talk show feminino diário, chamado The Lunch Time. Será baseada no livro de uma das apresentadoras do The View de 1997 a 2006, Star Jones, Satan Sisters.

Amazon encomendou à criadora de Transparent, Jill Solloway, um piloto de I Love Dick, baseado no polêmico livro de Chris Kraus de mesmo nome. A história é sobre um casal, Chris e Sylvere, ambos obcecados por um desagradável mas carismático professor chamado Dick. Contado de diversos pontos de vista, mostra o fim de um casamento, o nascimento de um artista e a dedicação de um professor.

 

FOOD FOR THOUGHT

Mais uma mulher  ganhando destaque na liderança de um canal “masculino”, Spike. Foi Sharon Levy quem trouxe Lip Sync Battle, vai continuar investindo em Karaoke e agora quer mais mulheres no canal e mais ficção.  Os criadores de Carpool Karaoke de James Corden não estão nem um pouco felizes com a cópia, em desenvolvimento pelo Spike —  ao menos nisso Nancy Dubuc faz notoriamente melhor: é original.  Sharon deu uma longa entrevista ao Hollywood Reporter.