semana de 6 de março – Shondaland é pró-Hillary

NA TV

O finale de Downton Abbey (PBS) no domingo atraiu 9.6 milhões, sua quarta maior audiência até hoje (a estréia desta 6ª temporada foi levement maior e das temporadas 4 e 5 tiveram 10 milhões cada).

Há debates semanais entre os candidatos à presidência e a audiência sempre varia. Na CNN mais um debate republicano fez ótimos números  (11.8MM),  mas o que realmente chamou atenção do canal foi a audiência de Race For The White House,  uma  docu-série de 6 eps narrada por Kevin Spacey. Com 2.6 milhões foi a mais alta de um original da CNN até hoje.

Num país politizado (e apavorado com as perspectivas), as moças de Shondaland (e a própria Shonda Rhimes) se posicionaram abertamente a favor de Hillary Clinton na quinta. Em plena TGIT (Thank God It’s Thursday), Shonda Rhimes, Kerry Washington, Viola Davis e Ellen Pompeo apareceram em um spot muito bem escrito em apoio a Clinton. O spot foi pago.

NOTICIAS E OUTRAS PLATAFORMAS

Amazon lançou sua primeira série diária: Style Code Live, uma revista de moda e beleza de 30 minutos. Não tem comerciais mas o espectador pode comprar o que vê, claro. De segunda a quinta um novo episódio estréia às 9 da noite e um ‘melhor da semana’, na sexta.

O site PopSugar fez uma parceria com o gigante asiático  Zee Entertainment para produzir vídeos de saúde e fitness.É um conteúdo muito popular entre mulheres jovens (millenials) e cresceu 36% nos últimos dois meses no site do Popsugar, que recebe 44 milhões de novos usuários mensalmente.  Na TV, os vídeos vão para o canal Z Living, que “sob nova direção” (Rafe Oller, o novo GM), está crescendo bastante.

Chromecast, do Google, foi o aparelho de streaming mais vendido em 2015, ocupando 35% dos 42 milhões de aparelhos vendidos.  Segundo a Strategy Analytics, que monitora estes números, a Apple ainda lidera em números totais (37 milhões de Apple TVs, enquanto Chromecast vendeu 27 milhões, Roku vendeu 20 milhões e Fire TV, menos de 10).

Outro número que cresceu foi o de SVOD: mais de 50% de domícilios nos EUA acessam o serviço. A análise é da Pivotal, com base nos números do Nielsen.

DESENVOLVIMENTO

FX está desenvolvendo com Danny Boyle, diretor de Slumdog Millionaire e Steve Jobs, uma série de 10 eps. sobre a vida do herdeiro John Paul Getty III. Será um drama familiar chamado Trust, que começa quando o herdeiro é sequestrado pela máfia (evento real que aconteceu em 1973).

É mais uma série “mini”, que vem se provando a melhor maneira de atrair grandes atores e/ou grandes nomes do cinema. E é sempre bom ouvir o raciocínio de  John Landgraf, o executivo do FX que fala coisas bombásticas e realistas sobre o estado da TV. Está no NYTimes.

Darren Star assinou um overall deal (contrato de exclusividade) com TV Land,  que está bem feliz com Younger, que vai para a 3ª temporada, e esperando novas idéias.  TV Land também anunciou o desenvolvimento de um remake de First Wives Club (filme de 1996) que será escrito pela criadora de New Girl. A história é sobre um grupo de ex-mulheres que foram trocadas por muheres mais jovens.

J.J. Abrams, diretor de Star Wars: The Force Awakens e Star Trek Into Darkness, está trabalhando em uma docu-série chamada Moon-Shot, sobre o projeto do Google, Lunar XPrize, uma competição que oferece 30 milhões para empreendedores  que conseguirem fazer uma nave e robô aterrisarem na lua e gerarem 16 minutos de vídeo de volta à terra.   Serão 9 episódios de 7 minutos cada para estrear de graça no Google Play na quarta (e YouTube no sábado, no Google Lunar Xprize YouTube).

Impossível não gostar deste projeto em produção pela ITV:  Matthew Goode, Matthew Rhys e vinho. Estréia na primavera.

ANALISE
Em consequencia da divulgação da pesquisa da MoffettNathanson da semana passada, revelando que Netflix foi responsável por 50% da queda de audiência da TV tradicional nos EUA, o NYTimes compilou algumas conclusões interessantes. Entre elas, que Netflix dificilmente vai crescer entre a classe mais baixa e que seu sucesso está entre os mais jovens e mais ricos.O artigo está aqui.
Trump, um case study de marketing a estudar, segundo a Ad Age.

Sumner Redston é o dono de um negócio de 40 bilhões: Viacom, que inclui Nickelodeon, MTV e Comedy Central, mais CBS e Paramount. Aos 92 e com saúde frágil, há muita especulação na indústria do entretenimento no que será de sua empresa, que já nomeou Les Moonves como Chairman da CBS e Phillip Dauman da Viacom. Um entrevista com a filha dele, Shari Redstone, no NYTimes dá idéia do drama familiar e da história.