semana de 25 março – revival de audiência, banderas desfacetado, videos curtos renascem

NA TV LINEAR e NAO LINEAR

Foram diversas novas estréias nestas três ultimas semanas: Rise (NBC), American Idol (ABC), Trust (FX), Atlanta (FX), Sneaky Pete (Amazon), O Mecanismo (Netflix), McMafia, Good Girls (NBC), AP Bio (NBC) e tantas outras.  Nada muito empolgante, talvez resultado direto do excesso de oferta. Mas duas foram surpresas. Primeiro, o revival de Roseanne (ABC) teve uma audiência inesperada de 18 Milhões. A série saiu do ar há 10 anos, ela apoia Trump (personagem e atriz) e é na ABC! Ou seja, tudo indicava que não ia dar certo… Os números na verdade vem do interior do país, dos “fly over states” (Ohio, Missouri, Oklahoma…) mas impressionaram.  Revivals de marcas conhecidas são uma maneira de se destacar do excessso e é uma forma de se conectar com quem tem mais de 50 anos (o mercado publicitário precisa prestar atenção).

Outra surpresa: a estreia de uma série sobre a criação de um podcast de sucesso baseado em fatos reais. Alex Inc, também na ABC, sobre a criação do bem sucedido podcast StartUp, de Alex Blumberg.

Domingo de Páscoa, mais um remake de musical da Broadway na NBC, Jesus Christ Superstar com John Legend no papel título. Isso tudo porque o presidente da NBC gosta de teatro (um documentario sobre Andrew Loyd Weber também chegou ao primetime na quarta).

Mais de 21 milhões de pessoas assistiram à entrevista da atriz pornô no domingo no 60 Minutes sobre seu affair com Trump, uma audiência que o programa não via há 10 anos. Trump ainda dá audiência, mas o que me chama atenção é que o 60 Minutes é um formato que existe há mais de  40 anos e continua a se manter relevante, especialmente pelos convidados de outros canais, como foi o caso desta entrevista feita por Anderson Cooper (originalmente da CNN). O programa ainda conta com Oprah em reportagens especiais.

A Apple, notoriamente resguardada do processo criativo de seus comerciais, abriu uma exceção para revelar detalhes do incrível comercial HomePod,  dirigido por Spike Jonze com FKA Tigs. Jonze botou a mão na massa mesmo.

 

MARKETING

Para promover a próxima fase de American Idol, a Hollywood Week, a ABC contratou helicópteros para voar sobre Los Angeles carregando imagens gigantescas dos jurados (Katy Perry, Lionel Richie e Luke Bryant) e do apresentador (Ryan Seacrest). E numa parceria com uma linha aérea, Frontier, ofereceu ingressos para passageiros chegando a Los Angeles no mesmo dia.

Picasso, novo tema de Genius, do NatGeo, também tem uma promoção criativa: uma série de cartazes mostra retratos dos atores com pinceladas coloridas pela cara. A série ainda não estreou no ar mas pode ser vista, episódio por episódio, no You Tube por $24.

Legion estréia na semana que vem e para cerebrá-la, o FX criou uma instalação imersiva onde o fã pode entrar num micro-teatro para ver uma apresentação em 360º do mundo digital de David Haller.

Scandal está se aproximando do se finale (7 temporadas). Para celebrar o final, o cast fez um vídeo de retrospectiva postando em redes sociais na quinta. O programa funcionou principalmente porque foi o primeiro a ter o cast tuitando com a audiência durante o episódio. Era divertido de ver.

 

FOOD FOR THOUGHT

Como o mercado de consumo móvel cresce, Amazon e Netflix estão experimentando com formatos de conteúdo ainda mais curtos: 15 e 10 minutos, na maioria comédia. HBO e Disney não descartam a experiência. O Hollywood Reporter analisa a tendência.